A melhor forma de servir o ketchup (e evitar estragos), segundo a ciência

Ketchup é um 'sólido frágil', explicam engenheiros da Universidade de Melbourne
Quem nunca foi colocar ketchup no cachorro-quente ou na batata frita e acabou, para sua tristeza, vendo uma quantidade enorme do molho sair em jato do frasco para ensopar todo o alimento ou a própria roupa?

Da BBC -

A verdade é que, mesmo quando a tarefa não resulta em roupas manchadas - e certo mau humor -, costuma envolver um embate que se dá com tapas no fundo da embalagem ou com sacudidelas frenéticas.

Mas mesmo esses inconvenientes não são suficientes para afugentar os consumidores: o ketchup continua sendo bastante popular. Diferentes marcas vendem o equivalente a US$ 3,3 bilhões (cerca de R$ 10,5 bilhões) anuais do produto em todo o mundo.

Diante disso, um grupo de engenheiros da Universidade de Melbourne, na Austrália, resolveu investigar por que é tão difícil servir o molho quando ele está em frascos ou sachês - e, principalmente, tentou descobrir qual a melhor forma de fazê-lo. 

Por ser um sólido frágil, o ketchup fica instável e sai de maneira explosiva e descontrolada quando é aplicada muita força no frasco; manchas são o inconveniente mais comum
"Antes de mais nada, é preciso esclarecer que o ketchup não é um líquido", alerta Anthony Stickland, engenheiro da universidade.

"É um sólido frágil, que só se move quando recebe a quantidade correta de força", explica.

Uma das características de um sólido frágil é que ele se rompe bruscamente - e com facilidade - sem se deformar.
"Como a pasta de dente, sua constituição é muito diferente daquela de um líquido comum dentro de um recipiente", acrescenta o especialista.

Em três etapas

O ketchup é um molho de origem chinesa, comercializado no século 19 pelo americano Henry J. Heinz da maneira como o conhecemos até hoje.
Embora as embalagens plásticas e os pequenos sachês tenham facilitado seu consumo, os respingos e manchas continuam a ser um pesadelo em pleno século 21.

Stickland recomenda que sejam seguidos três passos para fazer o produto sair da embalagem sem maiores inconvenientes.

1) Agite: "Agite o frasco tampado, para que a parte sólida se misture à aquosa e assim produza um fluxo mais suave do molho", diz.

O ketchup passou a ser vendido em garrafas a partir do século 19
2) Vire: Essa etapa tem como objetivo fazer com que o conteúdo chegue até o gargalo - para isso, vire o frasco.

3) Retire a tampa e bata no fundo: Como esse movimento é o mais complicado para a maioria das pessoas, explica o engenheiro, acaba demandando maior cuidado.

"Essa é a parte enganosa: se a pessoa usa muita força, terminará se sujando muito, e se não o fizer, o molho não sairá por si só", diz Stickland.

"A melhor maneira é inclinar o frasco ou garrafa em um ângulo de 45 graus sobre o alimento, retirar a tampa e bater suavemente no fundo para que o conteúdo se mova", acrescenta.

A ideia, segundo o engenheiro, é ir aumentando a força dos tapas no fundo do frasco até a saída do molho.

Foco de problemas

"A maior parte dos problemas para servir ketchup geralmente ocorre quando não há mais muito molho no interior da embalagem. Esses três passos podem ajudar a se servir sem causar tanto desastre", destaca.

Para Stickland, o segredo está na área central do fundo do frasco - equivalente, segundo ele, ao que os tenistas chamam de sweet spot, o melhor ponto da raquete para bater na bola.

É preciso aplicar a força necessária naquela região da embalagem para que o molho escorra suavemente.

"Com ciência e paciência, a mais teimosa das embalagens de ketchup pode ser domesticada", garante.
Enviar: Google Plus

About Antonio F. Nogueira Jr.

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: