6 super poderes que os introvertidos tem em sua personalidade


Já parou para pensar que Peter Parker, Matt Murdock (Demolidor), Clark Kent, Bruce Wayne fazem parte dos introvertidos?

Por Flávio Croffi, GeekNess -

Basta conhecer a origem de cada personagem para não termos dúvidas de que esses personagens claramente são introspectivos. Aqueles que passam horas refletindo, mergulhados em um mundo de pensamentos, considerações, possibilidades, efeito e causa.

Eles podem até ser comparados com o mundo de uma criança. Alter-ego introvertido, que vive em seu próprio mundo, e a versão “poderosa”, refletido como uma fantasia mirabolante e extravagante.

Talvez sejam traços de seus próprios criadores, levando em conta que muitos dos desenhistas, roteiristas e profissionais dos quadrinhos sejam introvertidos.


Tem também os introvertidos que são super heróis de verdade, do mundo real. Grandes pessoas que tiveram grandes conquistas, mesmo com uma personalidade introspectiva. Alguns exemplos são Albert Einstein, Bill Gates, J.K. Rowling, Alfred Hitchcock, George R. R. Martin, Abraham Lincoln e Mahatma Gandhi. Até o Han Solo (Harrison Ford) é introvertido.

Vale lembrar que a introversão e extroversão é um conceito popularizado pelo filósofo Carl Jung, para explicar comportamentos. Nem tudo é regra.
Introvertidos podem às vezes ter comportamentos extrovertidos, e vice-versa.
No entanto, vale considerar que os introvertidos tem suas características comuns. E algumas delas você confere abaixo.

Os poderes dos Introvertidos: Como dizia Tio Bem, “Um Grande Poder Traz Uma Grande Responsabilidade”


Um sumário sobre a personalidade mais reservada, como os introvertidos, incluiria habilidades como: trabalhar bem com os outros, especialmente em relações um-para-um; manter amizades de longo prazo; ser flexível; independente; ter forte capacidade de concentração; ser auto reflexivo; responsável; criativo; estudioso e inteligente, além de ter habilidades analíticas que integram complexidade.

Fora isso, a gente comenta um pouco mais de como funciona o comportamento, como um todo, de uma pessoa introvertida.

#1 Uma árvore de memórias, cheia de ramificações e ponderamento

.
Ao contrário dos extrovertidos, que pensam de forma mais “objetiva e direta”, os introvertidos criam uma espécie de teia neural para processar estímulos.

Todas as informações são executadas por um caminho ligado à memória de longo prazo e planejamento. É um pouco mais complicado, pois o pensamento é mais detalhado e feito com cuidado – pois a ideia geralmente vem acompanhadas dos sentimentos internos.

Isso, de acordo com pesquisas realizadas por Marti Olsen Laney.

#2 Cautela nos riscos e surpresas

Extrovertidos normalmente sentem mais prazer em apostas, jogos e riscos. Por isso introvertidos são um pouco mais calmos e pensam muito antes de sair da zona de conforto.

Isso acontece pelo sistema de recompensa e prazer do cérebro, que é ativado por neurotransmissores de dopamina.

#3 A profunda conversa com o eu interior

.
Pensamentos, lembranças, informações, detalhes. O introvertido compara experiências antigas e novas para tomar decisões. Ele demora um pouco mais para processar, mas toma decisões muito bem pensadas, geralmente.

Há uma conversa ativa com eles mesmos, e há uma enorme quantidade de pensamentos para envolver a tomada de uma decisão, por exemplo.

#4 Pessoas, cousas… tudo a mesma coisa

As interações entre pessoas e objetos inanimados para os introvertidos tem o mesmo nível de intensidade.

Todos os detalhes ao redor deles são observados e registrados. Há uma “varredura sensorial” no ambiente, e não só nas pessoas. O introvertido automaticamente observa o mundo como um todo e uma massa só.
Falando de uma forma mais detalhada, é como se um arbusto no ambiente tivesse o mesmo peso sensorial e de composição do que uma pessoa.

#5 Um atalho para a felicidade

Introvertidos precisam de menos para serem felizes.

Os extrovertidos têm o cérebro e o sistema nervoso que tende gastar energia. Os introvertidos têm o cérebro e o sistema nervoso que tende poupar energia.
É por isso que ler um livro, observar a natureza, se perder em seus próprios pensamentos ou apenas ficar consigo mesmo traz satisfação para os introvertidos.

#6 Processamento denso e eficiente, mas com risco de sobrecarga

.
O psicólogo Hans Eysenck diz que os introvertidos exigem menos estímulos do mundo para ficarem alertas e despertos.

Significa que eles podem se sobrecarregar se houver muitos estímulos ao mesmo tempo.

Às vezes um desconforto ou ansiedade vem só como um alerta de que há uma sobrecarga de estímulos.

É por isso que muitas vezes os introvertidos se esquivam ou desviam de multidões, locais barulhentos.

Fica difícil processar tudo ao mesmo tempo, levando em conta todos esses poderes citados acima.
Enviar: Google Plus

About Antonio F. Nogueira Jr.

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: