Wagner Moura sobre ação contra MST: “Brasil vive estado de exceção”


Em vídeo, o ator manifestou "absoluto repúdio" à invasão pela polícia à Escola Florestan Fernandes, do MST, em Guararema, São Paulo, na manhã desta sexta-feira 4; “Se alguém tinha dúvida de que o Brasil vive um estado de exceção, um estado policialesco, a invasão na Escola Florestan Fernandes pela polícia é uma demonstração covarde de truculência, típica de regime de exceção”, disse; o cantor e compositor Lirinha, que está no local, também gravou um depoimento contra a ação truculenta; "Mais uma prova de que estamos num estado de suspensão da democracia", disse; policiais derrubaram portão, pularam janela e entraram atirando na escola, que tinha estudantes no momento

Brasil 247 -

O ator Wagner Moura gravou um depoimento em que manifesta seu "absoluto repúdio" contra a ação da Polícia Civil de São Paulo, que invadiu na manhã desta sexta-feira 4 a Escola Florestan Fernandes, do MST, localizada em Guararema (assista aqui ao vídeo da invasão).

“Se alguém tinha dúvida de que o Brasil vive um estado de exceção, um estado policialesco, a invasão na Escola Florestan Fernandes pela polícia é uma demonstração covarde de truculência, típica de regime de exceção”, disse Wagner Moura.

O cantor e compositor Lirinha, que está no local, também gravou um depoimento contra a ação truculenta; "Mais uma prova de que estamos num estado de suspensão da democracia", disse.

Policiais derrubaram o portão da escola, pularam a janela da recepção e entraram atirando para o alto na escola, que tinha estudantes no momento da invasão (leia mais).

Vídeo: 

Enviar: Google Plus

About Antonio F. Nogueira Jr.

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: