Lindbergh e Caiado quase chegam às vias de fato no Senado Federal


Lindbergh Farias e Ronaldo Caiado trocaram xingamentos no primeiro dia de julgamento do impeachment de Dilma Rousseff no Senado. O ruralista chegou a dizer que o petista encontrava-se drogado. Toda a baixaria foi registrada em vídeo


No primeiro dia da etapa final do julgamento do processo de impeachment de Dilma Rousseff no Senado Federal, a senadora Gleisi Hoffman disse que os colegas parlamentares não têm moral para julgar a presidente eleita.

“Este Senado não tem moral para julgar a presidente Dilma”, afirmou. 

Imediatamente, o ruralista Ronaldo Caiado (DEM-GO) respondeu: “Eu não sou ladrão de aposentadoria”, com o dedo em riste e em alusão ao ex-ministro Paulo Bernardo, marido de Gleisi (vídeo abaixo).

Líder da oposição e companheiro de partido da paranaense, Lindbergh Farias (PT-RJ) interveio na discussão chamando Caiado de “canalha” e citando seu ex-aliado, Demóstenes Torres, cassado em 2012.

Ainda mais irritado, Caiado respondeu a Lindbergh: “Tem que fazer antidoping. Fica aqui cheirando, não”, novamente acusando o petista de usar substâncias ilícitas.

“E você é de trabalhador escravo”, rebateu ainda Gleisi Hoffmann no microfone do Plenário em referência a Caiado.
Logo depois a sessão foi suspensa por instantes pelo presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Ricardo Lewandowski, para acalmar os ânimos dos senadores.

Processo

Lindbergh disse que vai processar Caiado, além de representar contra ele no Conselho de Ética do Senado.
“O senador Caiado não tem moral alguma para falar. Vou processar. Quem sabe da vida do Caiado é o senador Demóstenes Torres”, afirmou.

Primeiro dia

Na manhã do primeiro dia do julgamento final de Dilma Rousseff, nenhuma testemunha falou. Os senadores se dedicaram a discussões, muitas delas terminadas em bate-bocas entre defensores de Dilma e de Michel Temer.
Toda as questões de ordem apresentadas foram rejeitadas por Lewandowski.

VÍDEO:

Enviar: Google Plus

About Antonio F. Nogueira Jr.

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: